El contenido de esta página requiere una versión más reciente de Adobe Flash Player.

Obtener Adobe Flash Player



Você esta aqui > Página Inicial > Eventos

Tupi é o novo símbolo da Seleção Brasileira de Rugby

Novo apelido ganhou a eleição com 47% dos votos, será apresentado oficialmente no Rio Sevens 2012

06/03/2012 | Confederação Brasileira de Rugby.

Após eleição popular, o rugby brasileiro ganhou um novo símbolo: o Tupi. A disputa teve quase 10 mil votos e a mascote, desenvolvida pela agência Shark&Lion, venceu com 47,16% de preferência (4.387 votos).

"A escolha popular ratificou as raízes do povo brasileiro. O Tupi representa a essência de nosso país, remetendo a garra, perseverança, lealdade e espírito de equipe. Agora, as nossas seleções estarão prontas para enfrentar e derrotar qualquer adversário", diz Sami Arap, presidente da Confederação Brasileira de Rugby (CBRu).

"Falar do Tupi é falar de um personagem característico de nossa cultura, que é marcado pela virtude, capacidade de escolha e coragem. Tentamos traduzir esses elementos no semblante de uma figura comum, porém forte e decidida, contemplando o futuro. Retrato fiel de nosso momento no esporte", comentou Gesner Filoso, da empresa Shark&Lion, responsável design. 

A eleição teve mais duas opções. A Sucuri, que terminou a votação com 34,76% (3.233 votos) de preferência, e a Arara com 18,08% (1.682 votos). Os dois designs que ficaram atrás da votação eram da agência Talent.

Para a Confederação Brasileira de Rugby (CBRu), a escolha ajudará tanto no relacionamento com a torcida e fãs do esporte, como também traz mais opções para trabalhar a identidade da marca com licenciamentos, confecções, entre outras propriedades da entidade nacional.

A escolha do símbolo teve início em outubro de 2010, com o envio de sugestões por e-mail. Foram mais de 200 ideias e a Confederação escolheu as que mais se aproximavam dos valores do rugby. As agências Talent e Shark&Lion transformaram os conceitos aprovados em imagens e na semana passada foram apresentados os três finalistas.

Durante o processo de desenvolvimento do Tupi, procurou-se marcas que criassem um símbolo único sem recorrer aos elementos cotidianos. O caminho estratégico é mesmo seguido, por exemplo, pela Rosa da União Inglesa de Rugby.

"Alcançar quase 50% dos votos nesse processo demonstrou que escolhemos um bom caminho. Como outros grandes símbolos do rugby e do esporte, estamos convictos de que este também evoluirá e poderá sofrer adaptações no futuro, acompanhando o crescimento vertiginoso do rugby brasileiro. No entanto, o mais importante para a Shark&Lion foi fazer parte desse momento histórico reforçando nosso compromisso com a CBRu e com o desenvolvimento do esporte amador no país", conclui Gesner.

O símbolo do Tupi será apresentado oficialmente no Rio Sevens - Campeonato Sul-Americano de Rugby Sevens, que será realizado neste fim de semana (10 e 11), no Estádio da Gávea, zona sul da capital fluminense, e deve ser utilizado pela primeira vez na camisa da seleção no Sul-Americano de XV, em maio. O vencedor da sugestão, Victor Ramalho, será presenteado pela CBRu com uma viagem, com todas as despesas pagas, para o Rio Sevens.

Rugby brasileiro é notícia na BBC -  A introdução do rugby nas comunidades pacificadas do Rio de Janeiro foi mostrada nesta semana, em reportagem da rede BBC, da Inglaterra. Na matéria "Rio favela's unlikely rugby-playing stars" (Favela do Rio tem estrelas improváveis do rugby, em tradução aproximada), os ingleses contam a história dos irmãos Paixão, Max, Marcos, Maxwiliam e Maicon, moradores da comunidade de Cantagalo, em Copacabana, que praticam a modalidade no Rio Rugby.

"A primeira vez que vi o rugby notei que era um esporte de contato, mas pensei que fosse algo só para garotas. Porém, quanto peguei a bola, comecei a correr, driblar e aprendi a passar corretamente para trás, vi que era uma modalidade diferenciada", comenta Max.

A matéria mostra, inclusive, como o esporte ajudou a afastar o quarteto da violência. "Há alguns anos, um primo nosso que era traficante foi morto. Eu queria vingança. Mas passei a praticar esportes, primeiro surfe e jiu-jitsu, depois o rugby, e agora meu modo de pensar mudou. O esporte te leva para o bem, não para o mal", completa Max.

O sonho dos irmãos, e dos representantes do Rio Rugby, é ver um representante do projeto social no Cantagalo nos Jogos de 2016. Até agora, quem chegou mais perto foi Marcos Paixão, o Careca, que já defendeu a Seleção Brasileira.

Hoje, o rugby no Brasil tem mais de 100 mil seguidores e aproximadamente 280 clubes. Algumas das metas da CBRu são transformar o esporte na segunda modalidade do País e fazer do Brasil um "Tier 1", uma das 10 melhores seleções do mundo segundo o IRB (entidade máxima do rugby mundial).

Quer saber quais são as notícias mais importantes do Rugby? Clique aqui e não perca nenhum detalhe sobre o esporte que mais cresce no mundo!

Ainda não faz parte de nossa rede?

El contenido de esta página requiere una versión más reciente de Adobe Flash Player.

Obtener Adobe Flash Player

PATROCINADORES E PARCEIROS

Main Sponsor Major Sponsors

Official Sponsors



Official Suppliers & Supporters